Pular para o conteúdo principal

A saga dos casamentos - XV volume II


Eu sei que o post anterior ficou longo e esse também vai ficar, mas certos momentos na vida precisam ser guardados, registrados, relembrados sempre que possível.

Vamos lá?

No sábado, finalmente, depois de muita espera, chegou o casamento da ex do garoto - uma das minhas melhores amigas - no qual eu seria a dama de honra e entraria com as alianças.

Acho que foi um dos casamentos mais esperados da minha vida, depois do casamento da minha amiga de infânciano qual eu fui madrinha.

O garoto resolveu comprar camisa nova para o evento e eu acabei fazendo um penteado para garantir que o cabelo ia ficar bonito, mesmo com a chuva que estava no sábado.

A noivinha até conversou ao longo do dia comigo por SMS, enquanto tinha seu momento de diva no salão de beleza.

Resolvemos, de última hora, dar carona para um casal de amigos que seriam padrinhos e ainda tivemos que esperar mais 20 minutos além do combinado porque eles não estavam prontos quando chegamos... e ainda falaram para irmos a pé na chuva porque a igreja fica a uma quadra da casa deles. Para quê, então, eu subi com o meu carro lá?!

Eu estava super nervosa, mas graças a Deus, consegui cumprir meu papel. Entrei na igreja sozinha, carregando um pequeno baú de pérolas com alianças ao som de I wanna know what love is e vestindo... pink - que me disseram que ficou muito bem para mim, apesar de eu odiar a cor. Fui bem devagarzinho, como a noiva pediu, um pé depois do outro e, na filmagem do garoto, fiquei parecendo o sino da igreja de tanto que balancei para lá e pra cá no corredor. Também fui com cuidado porque a decoradora deixou o tapete vermelho mal colocado e nada esticado e fiquei com medo de tropeçar.

As "escadas" do altar foram 3 tablados colocado um em cima do outro que balançavam quando pisávamos neles e fiquei com mais medo ainda de cair, mas Deus me segurou.

Fiquei sentadinha no canto do altar até o final da cerimônia - longe do garoto que ficou com um casal de amigos que não foi chamado para padrinho - e depois saí atrás da pequena florista e na frente do novo casal.

Na saída, já tivemos que ouvir a piadinha de um convidado: "Aê, ela entrou sozinha por sua causa né?". Já perdi a boa e respondi de pronto "Não, é que só precisam de duas mãos para carregar aliança e não quatro".

Fomos para o salão e conseguimos uma mesa legal, mas era visível que o garoto estava desconfortável. A mãe da noiva - da qual não sou muito fã porque ela é amiga de mammy e não a convidou para a cerimônia nem para festa e porque ela não perde a oportunidade de dar indiretas sobre o garoto para mim - veio na mesa e cumprimentou a todos... menos à ele.

Na hora do vídeo dos noivos, de 10 fotos exibidas, eu estava em 11. Teve foto até com mammy. E teve fotos com pessoas que nem foram convidadas. E tiveram fotos da turma na época que eu namorava outro - mas nada explícito, tá!? Mas não teve nenhuma foto do garoto, que também faz parte da turma.

Por fim, fui fazer as tais fotos na mesa de bolo com os noivos e a cerimonialista - com cara de dó - disse que o garoto podia ir junto. 

A festa acabou aí.

Prefiro acreditar que todo clima chato foi criado por nós mesmos, que acabamos mais preocupados com a opinião alheia do que com a nossa diversão. 

Saímos da festa sem comer, sem aproveitar e eu fiquei com a sensação dúbia de alegria por ter cumprido minha palavra e tristeza por ter permitido que ele passasse por tal situação.

Graças a Deus, em relação aos noivos, continuamos bem e eles continuam queridos e nos tratando muito bem. 

Quanto aos outros que falam demais, pensam demais e julgam demais... #beijinhonoombro.


Comentários

Lara Ribeiro disse…
Peguei a história pela metade uai! haha' Vou procurar ler desde o inicio. Você escreve bem, parabéns. Beijos.
http://www.jardimdeprimavera.com/
Just me disse…
Gente que bobagem, o que passou, passou!
Fiquei com pena por ele ter sido tão excluído mas fico muito feliz pela amizade de vc com o casal de noivos não ter mudado!
Bjs

http://achadosdamila.blogspot.com.br/
Acho q vc dá mta importância pra opinião dos outros. E esse povo de Igreja é mto falso, gente, tô chocada! Vão a Igreja pra q? Não colocam a palavra de Deus em prática.

Era melhor o garoto não ter ido e vc ia lá, cumpria seu papel e voltava correndo pra casa.

Ou já q ele foi, q vcs ficassem até o fim, dançassem mto e mostrassem que não se importam com esses falsos Cristãos.

Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ

Postagens mais visitadas deste blog

Firme e forte e outras estórias

Oi, tudo bem?
Gostou do título do post? Firme e forte. Tudo bem que quase ninguém deu a mínima para o meu post anterior (só teve um comentário), mas eu continuo na vibe de melhorar a minha saúde. #chateada
Hoje, particularmente, estou mais disposta e isso graças à Neguinha. Ela deu de querer brincar de jogar a bolinha toda vez que eu apareço na porta da cozinha. Só que agora não é só jogar a bolinha: é correr pelo quintal atrás dela para pegar a bolinha para jogar de novo. Gastei hoje uns 10 minutos assim e já fiquei com a língua de fora, igual a ela rsrsrs.
A minha meta de caminhada+dieta foi interrompida semana passada: comecei a semana super bem, comendo certinho e fazendo exercícios todos os dias. Mas, na quarta passada, o garoto bateu o carro! :(
Ele estava descendo uma avenida e o carro da frente freou bruscamente para um outro carro, que fez a conversão sem ligar a seta, passar. Conclusão: o garoto bateu atrás do carro que freou! O carro que virou sem seta foi embora como se não ti…

E a saúde, vai bem?

Oi, tudo bem?
Bem, a semana começou com pique e todo. Estava muito feliz e animada, fazendo mil planos para os próximos dias. Mas, como a bíblia mesmo: "o coração do homem faz planos, mas a resposta vem do Senhor".
Na terça feira, o garoto teve que trabalhar pesado o dia todo e eu, contando com o clima de meio-chuva-meio-frio, acabei ficando na cama até mais tarde, pedi comida no supermercado e não fiz absolutamente nada do que tinha planejado.
Por consequência disso, na quarta eu já estava mais jururu e fui ficando doente, com dor de garganta, dor no corpo, a pressão foi baixando, baixando, baixando... e fui parar no pronto socorro.
Comentários à parte: eu tenho trauma de pronto socorro por tudo o que eu passei aqui; então, eu só vou lá em caso de extrema-extremíssima necessidade. Cheguei lá caindo aos pedaços, fervendo de febre e o atendente ainda me pediu para "tirar uma foto para atualizar o cadastro" - bom, meu cadastro agora tem uma foto de zumbi para estampar. T…

Thanksgiving

Oi, tudo bem?
"Rendei graças ao Senhor porque Ele é bom, porque a Sua misericórdia dura para sempre" Salmo 118:1
Hoje é Dia de Ações de Graça. Infelizmente, não temos o hábito de celebrar a data aqui no Brasil - apesar de termos copiado a Black Friday.
Mas eu tenho o costume de celebrar a data por ser uma tradição dos cristãos protestantes desde muito tempo atrás.
Antigamente, era o dia em que os colonos agradeciam a Deus pelo ano de colheita e compartilhavam com os mais pobres o que tinha restado da safra.
Hoje, aqui no Brasil, o dia serve mais como um memorial para olharmos pra trás e agradecermos a Deus por tudo. O simples fato de poder agradecer já é um grande milagre; afinal, se você está vivo para agradecer, está bem melhor que muita gente que não chegou até a data de hoje para ser grato. #filosofando.
Eu tenho muito a agradecer este ano.
1) Por ter corrido tudo bem com os preparativos do casamento e por todos os livramentos e providências divinas para resolver tudo que aconte…