Pular para o conteúdo principal

Fim

Oi, tudo bem?

Em 13 de janeiro de 2005, comecei um humilde blog (ainda no dominio zip.net da UOL) que viria durar mais de dez anos e contar com quase cem mil visualizações. Não sei se são números expressivos para alguns, mas para mim, são demais!!!!

Fiz muitos amigos (virtuais e reais) e pessoas especiais entraram na minha vida por causa desse blog. Conselhos, piadas, dicas... compartilhamos muitas coisas desde 2005.

Nestes mais de dez anos, muita coisa aconteceu. Eu mudei muito, mais muito mesmo, daquela garota de 2005: altos e baixos. Perdi, ganhei. Vivi pequenas e grandes vitórias. Sofri pequenos e grandes tombos. Realizei sonhos – alguns que eu nem imaginava realizar. Cresci em todos os setores: pessoalmente, profissionalmente e fisicamente (mais pros lados do que pra cima hehehe). E compartilhei tudo que foi possível pelos blogs, pela escrita. 

Mas, de uns tempos pra cá, as redes sociais como um todo tem me chateado muito e, particularmente por alguns episódios que tive que presenciar, me deixaram de queixo caído.

Eu tenho me questionado se ainda há espaço para os blogs pessoais, onde você pode postar sua opinião, sua vida e não ser julgado por isso. A internet mudou muito de 2005 pra cá e eu não me sinto mais a vontade por aqui. A vida real parece que está beeeeeem mais interessante que esse mundinho virtual aqui. As pessoas, ao vivo e a cores, são bem mais legais e bem mais facéis de lidar (nunca pensei que escreveria isso kkkk).

Vocês estão cansados de saber que anda difícil pra mim esta coisa de escrever. 

A vida muda, escolhas são feitas ... então, relevem.

Tenho tentado voltar e recuperar o ritmo (e ânimo) dos tempos do início: voltar ao blog, talvez dar um tapa no visual disso aqui, sei lá, qualquer coisa. Queria desesperadamente me reconectar ao blog, mas não dá.

Por essas razões, refleti e decidi que é hora de fazer uma pausa ainda que temporária nos posts. Talvez este seja o post mais difícil da minha vida: com dor no coração (e lágrimas nos olhos, acreditem!), escrevo isso mas não consigo mais bater na mesma tecla, ver o blog como uma obrigação, a ter que ir nos blogs de outras pessoas para comentar, senão ficam chateadas que eu não passei lá, a ter que responder comentários que não quero...

Não sei se é um ponto final ou apenas um ponto e vírgula, mas não me sinto mais a vontade em escrever, em fazer comentários e brincadeiras e ser mal interpretada, criticada pelo que penso, pelos meus valores... Sou diferente, sou única e não tenho paciência para muita coisa que tenho visto aqui (e no facebook, no instagram e por aí vai) e cansei de ficar triste por quem não vale a pena. E não vou ficar aqui para me lamentar, para ficar de mimi, para mostrar o quanto sofro porque sou a ou b. Não gosto de gente assim, que se vitimiza, e não serei assim aqui. Ponto.

Pretendo, claro, que com esse movimento fazer um balanço: rever aquilo que precisa ser melhorado e aquilo que dá certo em todas as áreas. Não sou, não serei e nem pretendo ser a dona da verdade. Com tudo isso, muito aprendizado veio junto e vou levar todos eles para vida afora.

Para 2018, quero levar a sério esse negócio do minimalismo: não só ter o necessário em roupas e coisas, mas ter somente os amigos necessários por perto.  E, infelizmente, os mais necessários não estão no mundo virtual. Esse pensamento me traz leveza, liberdade e uma certa alegria, apesar da melancolia de deixar isso aqui.

Com certeza, sentirei falta de comentários queridos, de pessoas que sempre passam aqui com uma palavra de amor (ou um puxão de orelha, quem nunca?). Não quero citar ninguém para não correr o risco de esquecer alguém (ou o blogger comer algum comentário que eu não tenha visto ainda), mas com certeza vocês sabem quem são e sabem que morarão sempre em meu coração. Não é porque eu fechei o blog por um tempo que não vou visitar vocês, viu?!

Ainda não sei ao certo quanto tempo essa pausa vai durar, mas será tempo suficiente para uma nova fase.

Sou eternamente grata. A Deus. Ao blog. E a vocês.

Até algum dia.

Nana


Comentários

É sempre triste para mim ver um blogueiro deixando seu blog, embora eu entenda que, na maioria das vezes, seja por um bom motivo.
Espero que este tempo seja um ponto-e-vírgula que te traga novas ideias e novas energias — seja para o blog, seja para a vida.

Até a volta!

Beijos,

Algumas Observações
Danielle Marques disse…
poxa nana, quantas vezes vim aqui, rir, chorar, me lamentar e achar suas postagens um máximo! senti uma tristeza tão grande ao receber essa noticias atraves de suas escritas tão sinceras, meu carinho por vc é tão grande;basta ver que não tenho blog, e mesmo assim estou aqui atrás de suas notícias, atras de me identificar com vc; mas ao mesmo tempo eu entendo seu esgotamento; é meio trsite ver os rumos que as redes digitais estão indo, me vejo num filme surreal, onde o mundo ficticio virou a frustração e a motivação pra se viver; pessoas morrendo pela selfie perfeita, outras se matando nas abas de comentarios de posts, muita maldade enrustida, e muita coisa ruim saindo de nós. vejo os frutos negativos tomando conta dos positivos e não sabemos mais os limites de até onde podemos chegar. Eu mesma não sei me acostumar com esse novo mundo, e aqui era um refugio pra tudo isso que ando acompanhando sabe? mas lhe deixo livre atraves do meu apoio a sua decisão. seja feliz querida nana, obrigada por ter me feito feliz nesses 3 anos que acompanho vc.
Analice de Lima disse…
Que pena. Gosto muito do seu blog, dessa coisa mais pessoal, de diarinhi mesmo. Sempre tive muitos blogs nos meu favoritos, sempre gostei da forma como as meninas dividiam suas questões e pensamento, e até mesmo sem a gente saber nome ou rosto da pessoa. E hoje o que a gente vê é isso tudo se transformar apenas em negócios, riqueza e status. Sabemos tudo da vida daquela pessoa, mas no fundo a gente não sabe nada.
Você sempre foi muro sincera acerca da sua personalidade, das suas questões. Sendo uma fase ou não só quero te dizer que sempre gostei de te acompanhar, temos muita coisa em comum, e outras nem tanto, como tudo nessa vida. Que Deus continue sendo o seu guia, que ele te proteja e a sua família. E se um dia puder, volte aqui pra compartilhar com seus amigos virtuais, e que isso seja uma coisa leve, que te faça bem, e não uma obrigação.
Bjoooos
Nana disse…
Fernanda: realmente, é triste ter que deixar esse cantinho para trás, mas em 2018, teremos fortes emoções em outro lugar.
Bj e fk c Deus.
Nana
Nana disse…
Danielle: aguarde fortes emoções em outro cantinho em 2018. Não vou conseguir ficar muito longe por muito tempo hehehe.
Bj e fk c Deus.
Nana
Nana disse…
Analice: obrigada pelo carinho. Em 2018, estaremos de volta em outro lugar, quem sabe?!
Bj e fk c Deus.
Nana
Não visito blogs com muita frequencia mais, mas vou sentir falta do seu.
Também não tenho postado tanto mais, mas não quero abandonar meu blog, que tem mais de 10 anos e tanta história minha ali.
Torcendo pra você voltar.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ
Ana Nana disse…
Micha: muito obrigada pelas palavras de carinho! Bj e fk c Deus.

Postagens mais visitadas deste blog

Tag de tudo um pouco

Oi, tudo bem?
A Mila me indicou nessa tag e eu amo participar de blogagens coletivas e tags, então... vamos lá:
Regras Deve indicar 11 blogs com menos de 500 seguidores; Colocar o selo da Tag; Colocar os créditos ao blog Atrás da Penteadeira; Colocar o blog que te indicou.


Perguntinhas 1- Qual seu estilo musical preferido? Boa pergunta...geralmente, gosto do que está tocando no rádio..se for pop rock, melhor ainda.
2- Qual peça de roupa é sua queridinha no momento? Meus shortinhos de calor, fresquinhos e floridos para ficar em casa de bobeira.
3- Qual de seus esmaltes é o mais divo? Marca e cor. Babado Forte, da linha Color Trend da Avon
4- Shorts ou saia? Por quê? Sempre shorts, não muito curto. Saia só se for longa.
5- Cabelo liso ou cacheado? Sempre cacheado
6- Salto ou sapatilha? Depende da ocasião.
7- Brigadeiro ou sorvete? No verão, um bom picolé de limão. No inverno, o brigadeiro de panela é imbatível.
8- Doce ou salgado? Depende do humor do meu estômago.
9- Como você define seu estilo? Casual.
10- Você…

Firme e forte e outras estórias

Oi, tudo bem?
Gostou do título do post? Firme e forte. Tudo bem que quase ninguém deu a mínima para o meu post anterior (só teve um comentário), mas eu continuo na vibe de melhorar a minha saúde. #chateada
Hoje, particularmente, estou mais disposta e isso graças à Neguinha. Ela deu de querer brincar de jogar a bolinha toda vez que eu apareço na porta da cozinha. Só que agora não é só jogar a bolinha: é correr pelo quintal atrás dela para pegar a bolinha para jogar de novo. Gastei hoje uns 10 minutos assim e já fiquei com a língua de fora, igual a ela rsrsrs.
A minha meta de caminhada+dieta foi interrompida semana passada: comecei a semana super bem, comendo certinho e fazendo exercícios todos os dias. Mas, na quarta passada, o garoto bateu o carro! :(
Ele estava descendo uma avenida e o carro da frente freou bruscamente para um outro carro, que fez a conversão sem ligar a seta, passar. Conclusão: o garoto bateu atrás do carro que freou! O carro que virou sem seta foi embora como se não ti…

Retrô 2016 - O ano!

Oi, tudo bem?
Último dia do ano, não podia faltar né?! Retrô 2016!!! "O" ano! O ano que virei gente grande, casei, virei "mãe" e nem atualizei tanto o blog porque a vida foi bem movimentada.
Mas ainda temos alguns registros aqui e lá vamos nós para relembrar:
1) Comecei o ano na igreja, com um baita crise de choro por saber que era minha última virada solteira. Tivemos a saga da #operacaocasamento com todos os preparativos descritos a cada cinco dias. E claro, com direito à um spin-off  sobre o presente misterioso.
2) Se 2016 foi "O" ano, Fevereiro foi "O" mês: mês do casamento, da lua de mel, do início da vida de casada.
3) Eu já estava com "tlinta e tlês" anos e já era uma senhora casada, sofrendo para aprender administrar tanta novidade junto. 
4) Abril foi o mês dos "primeiros": primeira tentativa de adotar uma "filha", primeiro acidente doméstico, primeira intoxicação sem ajuda de mammy. Ufa, eu sobrevivi!
5) Maio foi…